2019 em revista: Em março, Portugal escolheu Conan Osíris para o ESC 2019
Créditos da imagem: RTP-Pedro Pina

2019 em revista: Em março, Portugal escolheu Conan Osíris para o ESC 2019

20/12/2019 0 Por Bernardo Matias

Na terceira parte da rubrica ‘2019 em revista’, março é o mês que recordamos. O elenco do Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2019, com as definições e anúncios em vários países – incluindo Portugal. Mas, como é natural, existiram mais acontecimentos em março.

Logo no dia 2 de março, houve um ‘super sábado’ com múltiplas finais nacionais, incluindo a do Festival da Canção. Num evento realizado em Portimão em que e-FestivalPT marcou presença, Conan Osíris confirmou todo o favoritismo e venceu ao acumular 24 pontos (12 do júri e 12 do televoto), ao interpretar o tema Telemóveis.

No mesmo dia, o Melodi Grand Prix definiu os KEiiNO como representantes da Noruega com a canção Spirit in the Sky que viria a obter o quinto lugar no ESC. Já os irreverentes Hatari justificaram o favoritismo na Islândia ao vencerem o Söngvakeppnin. Por outro lado, Look Away foi a canção que o público finlandês elegeu para Darude e Sebastian Rejman e na Moldávia Anna Odobescu garantiu a vaga no ESC ao vencer o O Melodie Pentru Europa.

Um dia depois, Oto Nemsadze foi eleito para representar a Geórgia e Nevena Božović pela Sérvia. Ainda na primeira semana de março, foram reveladas diversas propostas, com destaque para quatro: Arcade, de Duncan Laurence, que viria a levar a Holanda à vitória no ESCProud, o tema de Tamara Todevska com que a Macedónia do Norte seria sétima classificada; Scream, que na voz de Sergey Lazarev levaria a Rússia ao terceiro lugar; e She Got Me, de Luca Hänni, com a qual a Suíça haveria de conquistar o quarto lugar. Na Suécia, a 9 de março John Lundvik ganhou o sempre aguardado Melodifestivalen com a canção Too Late For Love para rumar ao ESC 2019.

Uma vez definidos todos os intérpretes e canções, aconteceu em Tel Aviv a reunião dos chefes de delegação para encetar a fase final das preparações para o ESC 2019, encontro no qual ficou definido que Israel iria atuar na 14.ª posição na final. A gravação dos ‘postcards’ arrancou. Dias mais tarde, a Habima Square foi revelada como o local da Red Carpet e da Cerimónia de Abertura da Eurovisão 2019. Após um período de suspensão da venda de bilhetes devido a alegadas irregularidades, a 14 de março voltaram a ficar à venda. Também no que toca à organização, depois de semanas de impasse, a emissora KAN conseguiu chegar a acordo com o governo israelita quanto ao financiamento da segurança.

Entretanto, também existiram algumas polémicas, como foi o caso dos apelos a Conan Osíris para não ir à Eurovisão pensando na questão do conflito Israel/Palestina. Um desses apelos veio de Roger Waters, que escreveu uma carta ao músico português… que preferiu não tecer comentários acerca da missiva.

Foi igualmente em fevereiro que a Gliwice Arena e a cidade de Gliwice foram confirmados como sede do Festival Eurovisão da Canção Júnior (JESC) 2019, naquela que seria a primeira vez do concurso na Polónia. Também no que toca ao certame infanto-juvenil, a 24 de março iniciou-se o processo para escolher o representante da Geórgia.

Partilhar o artigo: