2019 em revista: Janeiro, o mês em que Duncan Laurence foi confirmado no ESC 2019
Créditos da imagem: Paul Bellaart

2019 em revista: Janeiro, o mês em que Duncan Laurence foi confirmado no ESC 2019

17/12/2019 0 Por Bernardo Matias

A partir desta terça-feira e até ao fim do ano, num artigo dedicado a cada mês, vamos fazer a revista do ano eurovisivo em 2019, recordando os acontecimentos mais importantes que aconteceram.

O mês de janeiro marcou o início do ano e as novidades foram muitas logo a entrar. Em Portugal, conheceram-se as 16 canções e artistas a concurso no Festival da Canção 2019, ou seja, candidatas a representar o país no Festival Eurovisão da Canção (ESC). Também foi revelado que a Portimão Arena acolheria o certame. Quanto aos temas a concurso, rapidamente se começou a destacar Telemóveis, de Conan Osíris, foco dos comentários e visualizações online.

Lá fora, vários países deram seguimento aos seus formatos televisivos de seleção dos participantes no ESC 2019. Em destaque, não pelos melhores motivos, esteve a Roménia e o Selecția Națională. A desistência de Dan Bittman foi colmatada por dois wild-cards definidos pela emissora TVR, o que a colocou debaixo de fortes críticas. Na sequência desta polémica, M I H A I desistiu do concurso. Na República Checa, entre os candidatos houve um português como compositor, SoundsKillz.

Mas também existiram seleções diretas de representantes. Duncan Laurence foi eleito internamente pelas emissoras holandesas, ficando-se a conhecer a 21 de janeiro aquele que viria a ser o vencedor do ESC 2019. No mesmo mês, Tamara Todevska foi revelada como a aposta da Macedónia do Norte e Serhat de São Marino (ambos viriam a conseguir os melhores resultados de sempre dos países que representaram). Enquanto isso, insistentes rumores apontavam Katerine Duska como representante da Grécia e Sergey Lazarev como o artista da Rússia – o que mais tarde se viria a confirmar.

Duncan Laurence. Créditos da imagem: Paul Bellaart

No que toca ao Festival Eurovisão da Canção 2019, janeiro teve três acontecimentos marcantes: ficaram a conhecer-se os quatro apresentadores – Assi Azar, Bar Refaeli, Erez Tal e Lucy Ayoub – e aconteceu a cerimónia de passagem de testemunho, bem como o sorteio de alocação dos países pelas duas semifinais. Além disso, foi desvendado o logótipo oficial do certame.

Ainda de referir que a emissora polaca TVP e a União Europeia de Radiodifusão (EBU) tiveram em janeiro os primeiros encontros com vista à preparação do Festival Eurovisão da Canção Júnior (JESC) deste ano; e a classificação de 2018 do Eurovision Top 250 com Euphoria de Loreen no topo, Amar pelos Dois de Salvador Sobral em terceiro e um total de sete temas portuguesas na classificação.

Partilhar o artigo: