2019 em revista: Setembro deu início ao ‘ano eurovisivo 2020’ e viu Joana Almeida e Viki Gabor confirmadas no JESC 2019
Imagem da esquerda: Joana Almeida, Créditos: RTP
Imagem da direita: Viki Gabor, Créditos: TVP

2019 em revista: Setembro deu início ao ‘ano eurovisivo 2020’ e viu Joana Almeida e Viki Gabor confirmadas no JESC 2019

27/12/2019 0 Por Bernardo Matias

Por força dos regulamentos do Festival Eurovisão da Canção (ESC), setembro assinala o início do ‘ano eurovisivo’ a cada ano civil. Este é o mês em foco na nona parte da nossa rubrica 2019 em revista.

A 1 de setembro, deu-se oficialmente início à nova época eurovisiva: a partir dessa data os temas a concurso podem ser lançados publicamente. No mesmo dia, Cornald Maas foi anunciado como consultor artístico do ESC 2020. Ficou a saber-se que apesar do incidente com a bandeira da Palestina exibida pelos Hatari a participação da Islândia não estaria em risco, sendo penalizado com uma multa. Poucos dias depois, o país anunciou a continuidade.

Áustria, Azerbaijão, Croácia, França, Grécia, Israel, Macedónia do Norte, Malta, República da Irlanda, Roménia e Ucrânia confirmaram em agosto a sua participação no ESC 2020, enquanto a anfitriã Holanda e Espanha fizeram saber que os intérpretes e os temas seriam escolhidos internamente. A emissora CT, da República Checa, anunciou que a seleção nacional teria oito participantes. Já na Suécia, a SVT anunciou David Sundin, Lina Hedlund e Linnea Henriksson como apresentadores do Melodifestivalen 2020.

Também foi em agosto que Jon Ola Sand anunciou a sua saída do cargo de supervisor executivo do ESC após a edição de 2020, colocando um ponto final a quase uma década nessas funções.

Quanto ao Festival Eurovisão da Canção Júnior (JESC), destaque para a escolha de Joana Almeida como representante de Portugal com a canção Vem Comigo (Come with me) – divulgada apenas em outubro.


Viki Gabor triunfou no Szansa na Sukces com a canção Superhero e assim adquiriu o direito de defender a Polónia no JESC 2019 – ela que viria a ganhar o certame em casa. Jordan Anthony foi eleito como representante da Austrália. Karina Ignatyan e Colours of Your Dream ganharam a seleção para defender a Arménia, ao passo que a Sérvia elegeu Darija Vračević e Podigni glas.

Posteriormente, Liza Misnikova e o tema Pepelny (Ashen) venceram a seleção da Bielorrússia para o JESC. Pela Rússia, foram eleitos Tatyana Mezhentseva e Denberel Oorzhak interpretando A Time for Us, sendo Erin Mai e Calon yn Curo as escolhas do País de Gales. Meses depois de Giorgi Rostiashvili ser eleito como representante da Geórgia, em setembro soube-se que We Need L,ove seria a canção que o jovem interpretaria. Por seu turno, a Holanda elegeu Matheu e o tema Dans met jou para o JESC 2019.

Isa Çili ficou definida como a intérprete da Albânia, cantando Mikja Ime Fëmijëria. Igualmente em setembro foi desvendado um trecho de Marte, tema a concurso por Espanha. Em França, a ambição era elevada, sabendo-se que o concorrente seria selecionado internamente com o top três em vista. No último dia de setembro, foi desvendado o desenho do palco do JESC 2019.

GALERIA: Assim vai ser o palco do Festival Eurovisão da Canção Júnior 2019

Partilhar o artigo: