A nova «voz de Portugal»: Rodrigo Lourenço ganhou nona edição do The Voice Portugal
Créditos da imagem: RTP/The Voice Portugal

A nova «voz de Portugal»: Rodrigo Lourenço ganhou nona edição do The Voice Portugal

07/02/2022 0 Por Bernardo Matias

Rodrigo Lourenço venceu a nona edição do The Voice Portugal. A emocionante gala final aconteceu este domingo, com cinco concorrentes a subirem ao palco de novo. É a segunda vitória de um concorrente da equipa António Zambujo na história do formato.

 

O resumo da gala

Abertura fez-se ao som de À Minha Maneira, dos Xutos e Pontapés, com a atuação dos mentores: António Zambujo, Aurea, Diogo Piçarra e Marisa Liz. Depois deste momento, foi revelada a classificação no início do programa, depois do televoto que tem decorrido nos últimos dias:

1.º Daniel Fernandes (Equipa Diogo Piçarra)
2.º Mariana Rocha (Equipa Aurea)
3.º Edmundo Inácio (Equipa Diogo Piçarra)
4.º Rodrigo Lourenço (Equipa António Zambujo)
5.º João Leote (Equipa Marisa Liz)

 

 

Começaram então as atuações dos concorrentes, começando com Daniel Fernandes. Além das atuações individuais, houve igualmente interpretações dos participantes com um leque de convidados especiais, além de terem atuado outros artistas convidados.

Depois da primeira ronda de atuações a concurso, as linhas de televoto fecharam e ficaram-se a saber os quarto e quinto classificados, que assim ficariam afastados da finalíssima: foram eles Mariana Rocha e Edmundo Inácio.

Para Daniel Fernandes, João Leote e Rodrigo Lourenço a prova continuou com a reabertura das linhas telefónicas e nova ronda de atuações. A votação fechou depois das três atuações e Daniel Fernandes foi anunciado como terceiro classificado.

O duelo decisivo foi, assim, entre João Leote e Rodrigo Lourenço, que enfrentaram o palco por uma última vez. Nemy, como convidada, fez a última atuação da gala, sendo então anunciado Rodrigo Lourenço como vencedor com 70 por cento dos votos na finalíssima.

Além da vitória no espetáculo televisivo, ganha ainda um contrato discográfico com a Universal, curso de Jazz e Música Moderna na Universidade Lusíada e um BMW i3. O formato acabou com a atuação de consagração de Rodrigo Lourenço. ao som de Maldição.

 

Classificação final

1.º Rodrigo Lourenço (Equipa António Zambujo) – 70 por cento
2.º João Leote (Equipa Marisa Liz) – 30 por cento

3.º Daniel Fernandes (Equipa Diogo Piçarra)
4.º Edmundo Inácio (Equipa Diogo Piçarra)
5.º Mariana Rocha (Equipa Aurea)

 

 

Atuações & declarações

 

Primeira fase
  • Daniel Fernandes (Equipa António Zambujo) – Apurado
    • Canção interpretada: Procura Por Mim (dos Amor Electro)
    • Declaração de Diogo Piçarra: “Fico feliz de não decidir nada hoje, de deixar nas mãos dos portugueses. […]. Estamos nesta fase final em que são todos tão bons; sou fã de todos e estou muito feliz por estes dois meninos [Daniel Fernandes e Edmundo Inácio] estarem aqui no meio destes grandes cantores  das equipas dos meus colegas. O Daniel não teve se calhar as melhores duas semanas da vida dele, mas depois chega aqui e faz isto. Daniel, tu és um monstro, és um monstro! E não há dúvidas que mereces ser finalista, mereces estar na final, e sinto-me sortudo por te ter na equipa. És a primeira e única voz como a tua que tive na minha equipa e estamos aqui com uma voz como a tua, tão diferente. As pessoas votaram em ti porque era uma voz diferente vencedora. […]. Parabéns, Daniel, por todo o trabalho até aqui”.

 

  • Rodrigo Lourenço (Equipa António Zambujo) e Gisela João (convidada): Louca

 

  • Mariana Rocha (Equipa Aurea)
    • Canção interpretada: Procura por mim (dos Amor Electro)
    • Declaração de Aurea: “Por momentos  como este vale tudo, não é? Já está ganho! Tenho um orgulho gigante de ter a Mariana comigo neste momento aqui. Tem sido uma viagem muito bonita, que já começou há muitos anos, e a vida tem destas coisas e junta-nos quando tem de juntar. E não podíamos ter escolhido outra música para este momento; é das músicas  que mais gosto, é das músicas portuguesas que mais gosto, ela [Marisa Liz] é das artistas que eu mais admiro e não tenho pudor nenhum em dizer isto aqui nem a nenhum dos meus outros colegas porque admiro-os de coração e é puro e genuíno . E achei que era uma homenagem à Marisa, mais do que digna. Perguntei à Mariana quem gostava de cantar, que artistas portugueses que tu gostes. E ela, a segunda pessoa que dizia, era Marisa Liz.  Portanto, espero que as pessoas reconheçam tudo o que a Mariana tem, tudo o que a Mariana ainda tem para dar. Ela merece muito estar aqui”.

 

  • João Leote (Equipa Marisa Liz) e Sara Correia (convidada): Porquê do Fado
    • Atuação (ainda) não disponibilizada

 

  • Edmundo Inácio (Equipa Diogo Piçarra)
    • Canção interpretada: Canção do Engate (de António Variações)
    • Declaração de Diogo Piçarra: “Estou a aguentar-me para não chorar, foi ‘bué’ forte. Não há muito a dizer, não há muito a dizer… arrepiei-me da cabeça aos pés! E tenho a certeza que lá em casa também estão todos arrepiados da cabeça aos pés. Não foi lindo?! Falando da música, uma música intemporal, um cantor intemporal. Tivemos longas discussões; a nossa dúvida era a música que íamos levar à final para acabar isto em grande. Podia ser qualquer música; foi escolha do Edmundo, e claro que esta seria a música ideal, este cantor incrível que foi – e ainda é – o Variações, e por isso e acho que fechámos com chave de ouro. Tiveste um percurso quase perfeito e o Edmundo fez aqui um percurso super diferente, trouxe-nos músicas e canções inesperadas. E deste tudo, tudo, tudo. […]. É natural ao Edmundo, e é importante as pessoas saberem que isto é ele, vai ser isto, é o que as pessoas podem esperar”.

 

  • Rita Rocha: Mais ou Menos Isto (convidada)

 

  • Mariana Rocha (Equipa Aurea) e Fernando Daniel (convidado): Recomeçar

 

  • Rodrigo Lourenço (Equipa António Zambujo)
    • Canção interpretada: Senhora do Almurtão (de Teresa Salgueiro)
    • Declaração de António Zambujo: “Nós, quando escolhemos as músicas para a final… eu já tinha sugerido ao Rodrigo que noutra gala ele cantasse – tal como eu me identifico muito com a música tradicional da minha região, sabia que o Rodrigo também conhece muito e a música tradicional da região dele, a Beira Baixa, é riquíssima. Então, ele disse que queria deixar isso para  a final, e ainda bem que ele veio à final e guardou para mostrar um bocadinho das raízes – porque, de facto, é o mais importante, aquilo que nos prende à terra, aquilo que são as nossas bases, no caso das artes enquanto artistas, são as nossas principais referências, as nossas primeiras memórias musicais. E já não sei o que dizer mais acerca do Rodrigo. Ele é um cantor extraordinário que já nos deu aquela interpretação fantástica com a Gisela no início da gala, agora esta… […].  O que mais me surpreende no Rodrigo é a consistência, não é tanto o mostrar uma coisa ou outra, porque às vezes… Eu, a versatilidade, não me interessa muito – interessa-me que ele mostre uma coisa e seja consistente naquilo que me mostra. E eu não quero falar da idade nem nada disso […], mas  com todo o respeito e admiração pelos outros candidatos que estão aqui e estão aqui a fazer tudo muito bem, ele tem 17 anos, entrou para aqui com 16, e mostra uma consistência que, a meu ver, não é normal para a idade dele. Uma consistência e uma maturidade artística”.

 

  • Daniel Fernandes (Equipa Diogo Piçarra) e Vitorino (convidado): Queda do Império

 

  • João Leote (Equipa Marisa Liz)
    • Canção interpretada: Fado Português (de Dulce Pontes)
    • Declaração de Marisa Liz: “Eu primeiro lugar, estou emocionada com os meus colegas, por cada concorrente que pisou este palco, com cada convidado que aceitou estar aqui, e estou principalmente emocionada por ti, João, porque… . Não há muito a dizer depois de ouvir este homem a cantar. Sei que começou este programa contigo em quinto lugar, sei que este é um programa feito de votos, mas, mais do que votos, isto é feito de música. E aquilo que tu fazes é seres sincero desde o início quando aqui entraste até este momento. E é impossível ficar indiferente àquilo que tu fazes. Nunca um fadista chegou tão longe, nunca eu pensei ter um finalista na final, e  se tivesse de escolher algum no mundo, eras tu! […] Não posso obrigar ninguém a gostar de ti a ouvir-te cantar, mas o meu voto vai sempre para ti, sempre! Porque aquilo que tu fazes, a forma como tu dizes cada palavra, o respeito que tens pela  música, a concentração, a humildade que tu tens, todo o esforço que tu fizeste de todas as vezes que ouviste os conselhos que eu tinha para te dar mesmo não vindo do fado, e mesmo assim tu ouvias… agradeço-te por todo o nosso caminho! […]. Tu para mim já ganhaste isto; tu e todos os outros. Obrigada por teres vindo, mesmo!”.

 

  • Edmundo Inácio (Equipa Diogo Piçarra) e Paulo de Carvalho (Convidado): Flor Sem Tempo

 

 

  • Anselmo Ralph e Diogo Piçarra: Como Se Te Fosse Perder

 

Segunda fase
  • João Leote (Equipa Marisa Liz)
    • Canção interpretada: Canoas do Tejo (de Carlos do Carmo)
      • Declaração de Marisa Liz: “Eu só estou extremamente feliz por te ver tão feliz, por teres a oportunidade de cantar. Gostava que esta noite tivesses a oportunidade de cantar tudo o que tens preparado até ao final; que Portugal inteiro possa pegar no telefone […] e votar em ti, acreditar em ti, para tu continuares a acreditar os quase 100 por cento; faltam os dez por cento. Ajudem a isso. Chegar aos 100 por cento de confiança, a gravar um disco dele, para ouvirmos fado!”.

 

  • Rodrigo Lourenço (Equipa António Zambujo)
    • Canção interpretada: Maldição (de Alfredo Marceneiro)
    • Declaração de António Zambujo: “Esta música foi a música que ele cantou na Prova Cega. Para já é o fado crave, Alfredo Marceneiro é provavelmente o fado dos fados para muita gente. Para mim talvez seja um dos fados dos fados. A interpretação da Amália é obviamente inacreditável, mas… é a palavra, é o  bom gosto, é a delicadeza a cantar; pode sempre melhorar, mas ele é incrível, mesmo”.

 

  • Daniel Fernandes (Equipa Diogo Piçarra)
    • Canção interpretada: O del mio Dolce Ardor (de Gluck)
    • Declaração de Diogo Piçarra: “Acima de tudo estou muito orgulhoso e tenho a certeza que eu acreditei muito mais do que tu. E peço que te foques mesmo como te focaste e voltámos atrás com esta música, relembrar todo este percurso: as nossas escolhas, as nossas conversas, as incertezas, as inseguranças que por vezes no meio desta brincadeira toda uma pessoa tem inseguranças, incertezas. Espero ter-te dado seguranças neste caminho, tal como tu me destes, e foi um orgulho enorme estar aqui contigo. Queres trazer felicidade e alegria às pessoas, e tu trazes sempre isso seja antes da atuação, durante, depois… e esta se calhar foi das melhores atuações e acabou assim.  Foi voltar ao início e foi talvez das tuas melhores atuações. Foi um prazer enorme ver-te neste registo novamente. Fomos fazendo algumas escolhas não diretamente de músicas de ópera e lírico e a tua voz fica bem em qualquer música. Parabéns por este percurso, Daniel!”.

 

  • Fernando Daniel e Piruka (Convidados): Encontrar

 

  • João Leote (Equipa Marisa Liz)
    • Canção interpretada: Estranha Forma de Vida (de Amália Rodrigues)
    • Declaração de Marisa Liz: “O coração dele está em cima do palco, ele é um fadista fora de série, ele é um cantor fora de série, tudo o que ele diz é verdade – não estou a dizer que os outros não o fazem, mas tenho de defender o meu! E tu és inacreditável. João! Eu nem estou a acreditar que o fado está a chegar tão longe, que a Língua Portuguesa está desta forma, nos trajetos todos que tu fazes, nos temas que tu escolhes e na forma como tu cantas isto: já vi muita gente a cantar o fado, mas a quilo que tu fazes é quase de uma pessoa perder a noção do tempo, do que estamos aqui a fazer”.

 

  • Rodrigo Lourenço (Equipa António Zambujo)
    • Canção interpretada: La Llorona (de Chavela Vargas)
    • Declaração de António Zambujo: “Ele dá a vida em cada canção e é espetacular. Não sei o que hei-de dizer. Acho inacreditável, como é que com esta correria toda o Rodrigo e o João conseguem chegar aí ao palco e fazer aquilo que fazem. É impressionante, é incrível! Os níveis são muito elevados”.

 

  • Nemy (Convidada): Tequila
Partilhar o artigo: