Diodato confirma que cantará ‘Fai rumore’ na primeira gala do Festival de Sanremo 2021
Créditos da imagem: Carosello - Giuseppe Gradella

Diodato confirma que cantará ‘Fai rumore’ na primeira gala do Festival de Sanremo 2021

01/03/2021 0 Por Bernardo Matias

Pouco mais de um ano depois da vitória, Diodato regressa amanhã ao Festival de Sanremo. Será responsável por atuar na abertura da edição de 2021, que arranca esta terça-feira.

Na sua página de Facebook, o artista escreveu: “Amanhã, como já leram, serei convidado na primeira noite do Festival de Sanremo. Depois da vitória do ano passado, depois de tudo o que me aconteceu durante estes últimos 12 meses fora do normal, será uma grande honra. E será também porque, num momento como este, acho que é importante termos a oportunidade de nos encontrarmos outra vez, de passarmos tempo juntos, de podermos sintonizar-nos nas mesmas emoções, num momento comum”.

Então, Diodato refletiu que a sua canção de 2020 extravasou a intimidade que tinha inicialmente: “Há um ano, aquela canção foi algo íntimo, pessoal, e eu estive focado em tentar comunicar as minhas sensações. Hoje é outra coisa, algo que já não me pertence só à minha intimidade, mas também àqueles que descobriram lá um pedaço da sua vida, àqueles que escolheram comunicar a sua presença neste tempo suspenso, àqueles que a usaram para quebrar as paredes do silêncio, dentro e fora. É algo que aconteceu a muitas das minhas canções nos últimos meses e este é provavelmente o maior prémio que recebi”.

Quanto à sua atuação, o cantor confirmou que será como tema vencedor do ano passado, Fai rumore: “Por este motivo, já sei que amanhã não me sentirei sozinho no palco. Sentirei que estou com todos vós, com as vossas vozes, e será um privilégio sentir que vos pertenço. Cantaremos juntos Fai rumore e, quem sabe, talvez consigamos outra vez apaixonar-nos neste sítio desta vida maravilhosa”.

Por fim, Diodato fez questão de agradecer pelo convite: “Obrigado ao Amadeus [diretor artístico] e a todos aqueles que estão a trabalhar no duro, com uma atenção incrível, para criar um momento de união, coesão, espetáculo, ligeireza e cultura. Que seja uma lufada de ar fresco, um puxão forte para um setor que sofreu durante demasiado tempo e para todo o país”.

Partilhar o artigo: