Emissora da Islândia escapa com multa de 5.000 euros devido ao incidente dos Hatari no ESC 2019
Imagem: Captura de ecrã YouTube Eurovision Song Contest

Emissora da Islândia escapa com multa de 5.000 euros devido ao incidente dos Hatari no ESC 2019

21/09/2019 0 Por Bernardo Matias

A bandeira da Palestina exibida pelos Hatari – representantes da Islândia – na green room durante a final do Festival Eurovisão da Canção (ESC) deste ano valeu uma multa à emissora nacional do país, a RÚV.

Foi a penalização que a União Europeia de Radiodifusão (EBU) decidiu impor, com uma coima de 5.000 euros. O anúncio foi da própria RÚV. E, embora a punição pareça pouco severa, a emissora não a deixou de protestar, devido à forma como o caso foi gerido e ao desfecho proposto.

Em sua defesa, a RÚV alega que tomou todas as medidas ao seu alcance por forma a impedir os artistas de quebrarem as regras da EBU. No entender da emissora, é impossível prevenir por completo que os seus representantes digam ou façam algo contra os regulamentos, colocando as responsabilidades do lado dos Hatari.

Recorde-se que o caso gerou polémica e chegou a temer-se que o incidente valeria uma suspensão da Islândia do ESC 2020, mas o país confirmou a sua presença e já procura inclusive candidatos.

Partilhar o artigo: