Nove apurados na quinta emissão de Provas Cegas no The Voice Portugal; elenco das Batalhas quase fechado
Imagem: Captura de ecrã RTP

Nove apurados na quinta emissão de Provas Cegas no The Voice Portugal; elenco das Batalhas quase fechado

10/11/2019 0 Por Bernardo Matias

Foi para o ar este domingo a quinta emissão de Provas Cegas do The Voice Portugal. Deste episódio saíram mais nove concorrentes para as Batalhas, fase seguinte que está cada vez mais próxima de começar

Foram 15 os participantes a prestarem prova no quinto episódio do talent show da RTP1. Os mentores mais escolhidos foram Aurea e Diogo Piçarra, com um total de mais três concorrentes na sua equipa, cada. No total de todas as emissões António Zambujo é o que mais vagas tem na sua equipa, num total de três. De referir que Diogo Piçarra já só tem espaço para mais um elemento.

 

O resumo da emissão

Margarida Nogueira, Bodas de Figaro / Let it Go
Uma atuação surpreendente no início desta emissão: Margarida Nogueira começou com a ópera Bodas de Figaro e, surpreendentemente, alterou completamente de registo para Let it Go (do filme ‘Frozen’). Uma escolha arrojada que não foi suficiente para impressionar os mentores, o que significou que a concorrente ficou pelo caminho.

 

Filipe Martins, Dia D
O tema escolhido por Filipe Martins foi o primeiro em português desta emissão: Dia D, dos HMB. Os mentores estavam visivelmente animados ao som da música, mas a atuação não foi suficiente para os convencer a virar as cadeiras.

 

Ariana Abreu, A Song for You
A jovem lisboeta de 18 anos Ariana Abreu – que participara, sem sucesso, no The Voice Kids – apresentou A Song for You aos mentores na sua Prova Cega. Não demorou muito para que Aurea e Diogo Piçarra e Marisa Liz carregassem no botão. António Zambujo e Marisa Liz não avançaram, mas a participante já tinha a vaga assegurada. Na hora de decidir com que mentor ficava, elegeu Diogo Piçarra.

 

Nuno Esperto, With a little help from my friends
O rock no palco do The Voice Portugal nas Provas Cegas, com Nuno Esperto a concorrer com With a little help from my friends. Ajuda que não precisou para que António Zambujo e Aurea virassem rapidamente as cadeiras. Pouco depois, também Diogo Piçarra o fez. Nuno Esperto optou por se juntar a Aurea.

 

Ana Semedo, Lá no fundo
A música em Português regressou com a Prova Cega de Ana Semedo, apresentando Lá no fundo. Numa altura em que as equipas já estão muito lotadas, Ana Semedo não fez o suficiente para impressionar os mentores ao ponto de girarem as cadeiras – apesar do impasse que alguns tiveram.

 

Marta & Fábio Costa, Can you feel the love tonight
O primeiro dueto desta quinta emissão surgiu com Marta & Fábio Costa a interpretarem o clássico Disney Can you feel the love tonight. Mesmo antes de Marta começar a cantar, António Zambujo carregou no botão ouvindo Fábio Costa. Diogo Piçarra também avançou pouco depois. Depois de um compasso de espera, a escolha do casal de irmãos foi Diogo Piçarra – deixando a entender que já pensavam eleger esse mentor.

 

Soraia Guerreiro, Loucura ‘Sou do Fado’
O fado regressou às Provas Cegas com Soraia Guerreiro a interpretar Loucura ‘Sou do Fado’. Ao fim de pouco mais de um minuto, António Zambujo carregou para virar a cadeira respetiva. Mais nenhum o fez, mas Soraia Guerreiro conseguiu seguir em frente na equipa daquele mentor.

 

Teresa Franco, Lonely boy
Teresa Franco revelou ter-se despedido do seu emprego num bar para participar e estar 100 por cento dedicada ao The Voice Portugal e à carreira musical, mesmo antes da Prova Cega. Contudo, certamente para desapontamento da concorrente, nenhum dos mentores se interessou pela sua interpretação de Lonely boy ao ponto de girar a cadeira.

 

Joana Duarte, La vie en Rose
Acompanhada do seu ukulele, Joana Duarte prestou a Prova Cega com o tema La vie en Rose. Aurea não demorou a virar a cadeira e, tal como Marisa Liz, confessou que a concorrente a fazia recordar Cláudia Pascoal – representante de Portugal no Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2018. Aurea acabou por ser a única mentora a interessar-se, ficando por isso com Joana Duarte na sua equipa.

 

Afonso Monteiro, Proud Mary
Lisboeta, com 21 anos de idade, Afonso está habituado a cantar em público. Concorreu, agora, ao The Voice Portugal, com o tema Proud Mary a ser a sua escolha. Quem não escolheu Afonso Monteiro foram todos os mentores, pelo que o concorrente não seguiu em frente.

 

Miguel Leite, Dancing in the Moonlight
Miguel Leite apresentou-se com Dancing in the Moonlight. O almadense de 26 anos conseguiu girar as cadeiras de António Zambujo e Diogo Piçarra. Os mentores todos confessaram gostar da escolha, mas nem Aurea nem Marisa Liz decidiram avançar para o concorrente. No entanto, Miguel Leite teve as opções António Zambujo e Diogo Piçarra, elegendo Diogo Piçarra.

 

Helga Azevedo, Fascinação
Aos 45 anos, a designer de Matosinhos Helga Azevedo canta profissionalmente desde o ano passado. No The Voice Portugal, concorreu às Provas Cegas com o tema Fascinação de Elis Regina. Nenhum dos mentores se interessou, ainda que Diogo Piçarra e Marisa Liz garantam que estiveram próximos de avançar, pelo que Helga Azevedo ficou fora de ação.

 

Leonor Líbano Monteiro, Neverland
Aos 21 anos, e de uma família muito ligada à música, Leonor Líbano Monteiro seguiu os passos da irmã que concorreu ao The Voice Portugal há dois anos. Com o sonho de chegar à Broadway, fez a sua Prova Cega interpretando Neverland. António Zambujo foi o primeiro a girar a sua cadeira, tal como Aurea fez pouco depois. Na hora de eleger o seu mentor, Leonor Líbano Monteiro foi para António Zambujo.

 

Raquel Moreira, Feeling Good
Raquel Moreira canta desde tenra idade e avançou para o The Voice Portugal. Optou por um tema em Inglês, Feeling Good, mas acabou por não conseguir convencer nenhum dos mentores a virar a respetiva cadeira e, assim, ficou pelo caminho na Prova Cega.

 

Victória Leuca, Six Feet Under
Com origens moldavas e de uma família com profissões na área da música, Victória Leuca foi inscrita pela mãe. Apresentou-se na Prova Cega com o tema Six Feet Under. A atuação convenceu Aurea e assim a concorrente seguiu para as Batalhas.

 

Francisco Sequeira, Crazy
Informático de profissão, Francisco Sequeira procura que a música deixe de ser um passatempo. Assim, concorreu ao The Voice Portugal e prestou a Prova Cega com a canção Crazy de Gnarls Barkley. António Zambujo, Diogo Piçarra e Marisa Liz viraram as suas cadeiras poucos segundos depois, impressionados com a atuação. Aurea também carregou no botão um pouco mais tarde. No fim da prova, recebeu um forte aplauso da plateia e rasgados elogios dos mentores pelo seu timbre e segurança – Diogo Piçarra disse até: “Tu não precisas de nós, nós é que precisamos de ti”. Francisco Sequeira elegeu Marisa Liz fazendo um breve dueto com a mentora para assinalar a escolha.

 

Esta é a distribuição dos concorrentes pelos mentores depois de quatro emissões (a negrito, apurados deste episódio; nos restantes, carregar no nome para ver a atuação nas emissões respetivas).

Partilhar o artigo: