The Black Mamba entre os candidatos aos Eurovision Awards 2021
Créditos da imagem: EBU/Andres Putting

The Black Mamba entre os candidatos aos Eurovision Awards 2021

29/12/2021 0 Por Bernardo Matias

Os The Black Mamba estão nomeados para os Eurovision Awards 2021. Esta é uma iniciativa lançada no Instagram do Festival Eurovisão da Canção (ESC) relativa à edição deste ano do certame.

Em representação de Portugal, os The Black Mamba alcançaram um honroso 12.º lugar com o tema Love is on My Side. Agora, foram nomeados para Melhor Vocal. Concorrem também Anxhela Peristeri (Albânia), Destiny (Malta), Eden Alene (Israel) e Gjon’s Tears (Suíça).

Também estão a concurso as categorias de Adereço Mais Icónico, Melhor Coreografia, Melhor Indumentária, Melhor Não Qualificado (para a final), Melhor Penteado, Melhor Porta-Voz, Melhor Vídeo Oficial, Momento do Ano, e Palco Mais Inovador. A votação decorre no Instagram oficial do ESC (@eurovision).

 

Nomeados para os Eurovision Awards 2021

  • Adereço Mais Icónico
    • Blas Cantó: Voy a quedarme (Espanha) – Lua gigante
    • Daði og Gagnamagnið: 10 Years (Islândia) – Pianos/instrumentos dos artistas
    • James Newman: Embers (Reino Unido) – Trompetes gigantes
    • Manizha: Russian Woman (Rússia) – «Vestido» de Manizha
    • Senhit feat. Florida: Adrenalina (São Marino) – Coroa de Senhit
  • Melhor Coreografia
    • Daði og Gagnamagnið: 10 Years (Islândia)
    • Destiny: Je Me Casse (Malta)
    • Elena Tsagrinou: El Diablo (Chipre)
    • Hurricane: Loco Loco (Sérvia)
    • The Roop: Discoteque (Lituânia)
  • Melhor Indumentária
    • Daði og Gagnamagnið: 10 Years (Islândia)
    • Go_A: Shum (Ucrânia)
    • Måneskin: Zitti e buoni (Itália)
    • TIX: Fallen Angel (Noruega)
    • Tusse: Voices (Suécia)
  • Melhor Não-Qualificado (para a final)
    • Albina: Tick-Tock (Croácia)
    • Benny Cristo: Omaga (República Checa)
    • Fyr og Flamme: Øve os på hinanden (Dinamarca)
    • Montaigne: Technicolour (Austrália)
    • Rafał Brzozowski: The Ride (Polónia)
  • Melhor Penteado
    • Blas Cantó: Voy a quedarme (Espanha)
    • Eden Alene: Set Me Free (Israel)
    • Elena Tsagrinou: El Diablo (Chipre)
    • Hurricane: Loco Loco (Sérvia)
    • Jeangu Macrooy: Birth of a New Age (Países Baixos)
  • Melhor Porta-Voz
    • Barbara (Alemanha)
    • Carola (Suécia)
    • Epic Sax Guy (Moldávia)
    • Joel Creasey (Austrália)
    • Olaf Yohansson (Islândia)
  • Melhor Vocal
    • Anxhela Peristeri: Karma (Albânia)
    • Destiny: Je Me Casse (Malta)
    • Eden Alene: Set Me Free (Israel)
    • Gjon’s Tears: Tout l’Univers (Suíça)
    • The Black Mamba: Love is on My Side (Portugal)
  • Melhor Vídeo Oficial
    • Daði og Gagnamagnið: 10 Years (Islândia)
    • Go_A: Shum (Ucrânia)
    • Jendrik: I Don’t Feel Hate (Alemanha)
    • Måneskin: Zitti e buoni (Itália)
    • Natalia Gordienko: Sugar (Moldávia)
  • Momento do Ano
    • Daði og Gagnamagnið (Islândia) continuam em competição após caso da Covid-19
    • Flo Rida em palco com Senhit por São Marino
    • Quatro zero pontos do público seguidos (Alemanha, Espanha, Países Baixos e Reino Unido)
    • Reação de James Newman após ter ficado sem pontos
    • “Rock N Roll Never Dies!” – frase de Damiano David, dos Måneskin, após a vitória
  • Palco Mais Inovador
    • Barbara Pravi: Voilà (França)
    • Elena Tsagrinou: El Diablo (Chipre)
    • Gjon’s Tears: Tout l’Univers (Suíça)
    • Go_A: Shum (Ucrânia)
    • Stefania: Last Dance (Grécia)
Partilhar o artigo: