Todos os caminhos vão dar a Turim: Suíça e Marius Bear

Todos os caminhos vão dar a Turim: Suíça e Marius Bear

09/05/2022 0 Por Bernardo Matias

«Todos os caminhos vão dar a Turim» viaja até ao país sede da União Europeia de Radiodifusão (EBU), para apresentar mais um dos participantes do Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2022.

Suíça estará a concurso com Marius Bear, que vai interpretar a canção Boys Do Cry.

 

A Suíça na Eurovisão em 10 pontos

  • Primeira vitória: A Suíça foi um dos países fundadores do ESC em 1956 e foi também a primeira a ganhar, com a canção Refrain de Lys Assia.
  • Lys Assia: Inscrita na história como a primeira vencedora do ESC, Lys Assia regressaria à competição nos dois anos seguintes ficando em oitavo (1957) e segundo (1958).
  • Quatro ausências: Desde que o ESC existe, apenas por quatro vezes a Suíça não participou: 1995, 1999, 2001 e 2003.
  • Longa espera pela segunda vitória: A Suíça teve de esperar 32 anos para vencer o ESC pela segunda vez: esse triunfo, último até aos dias de hoje, chegou em 1988 por uma das cantoras mais conceituadas da história do ESC: Céline Dion, com a canção Ne partez pas sans moi.
  • Estreia do idioma Romanche: Em 1989, a Suíça acolheu o ESC e nessa ocasião o idioma Romanche foi pela primeira vez usado: compôs a totalidade da letra da canção Viver senza tei do grupo Furbaz.
  • «Nul points»: A Suíça teve períodos de sucesso no ESC, mas também resultados menos bons: como em 1964, 1967, 1998 e 2004 (semifinal), quando acabou em último sem pontos.
  • Pior resultado: O pior resultado helvético até aos dias de hoje remonta a 2004, com o 22.º e último posto da semifinal sem pontuar.
  • Prémio Marcel Bezençon: Por uma vez a Suíça ganhou um Prémio Marcel Bezençon: foi no ano passado, com a canção Tout l’univers de Gjon’s Tears.
  • Terceiro apuramento consecutivo?: Desde que em 2004 foram introduzidas as semifinais, a Suíça só conseguiu encadear dois apuramentos consecutivos para a final (2005/2006 e 2019/2021). Se Marius Bear se apurar, será a terceira vez seguida, numa sequência que seria inédita.
  • Idiomas nacionais em maioria: A grande maioria das canções da Suíça foram num dos quatro idiomas oficiais do país: Francês (24), Alemão (12), Italiano (10) e Romanche (1). O Inglês foi usado por 16 vezes, incluindo em 2022.

 

Perfil do país (Suíça)

Emissora responsável: SRG SSR
Chefe de delegação: Reto Peritz
Estreia: 1956; Lys Assia – Refrain (resultado: vitória); Lys Assia – Das alte Karussell (resultado: indefinido)
Participações anteriores: 1
Melhor resultado: Duas vitórias (1956: Lys Assia – Refrain ; 1988: Céline Dion – Tout l’Univers)
Pior resultado: 22.º lugar na semifinal em 2004 (Piero and the MusicStars – Celebrate)
Anfitriã: Duas vezes (1956 e 1989)
Concurso de seleção nacional: Seleção interna
Concurso de seleção nacional: Seleção interna
Representantes em 2022: Marius Bear – Boys Do Cry
Semifinal em 2022: 4.º a atuar na primeira semifinal (10 de maio)

 

Perfil do representante (Marius Bear)

Nome: Marius Hügli (Marius Bear)
Idade: 29 anos (nascido a 21 de abril de 1993)
Início de carreira: 2018
Álbuns de estúdio: 2 (primeiro: Not Loud Enough, de 2019)
Géneros: Pop
Outras notas: Marius Bear estudou para ser mecânico de construção, mas acabou por seguir o caminho da música abandonando esses planos em 2016. Começou por ser músico de rua, e estudou depois música no BIMM Institute em Londres para onde se mudou em 2017. Vencedor do Swiss Music Award de Melhor Talento em 2019, Marius Bear estreou-se nos EP em 2018 e nos álbuns a solo em 2019.

 

Perfil da canção (Boys Do Cry)

Título: Boys Do Cry
Género: Pop
Idioma: Inglês
Intérprete: Marius Bear
Letra e composição: Marius Bear e Martin Gallop

Partilhar o artigo: