JESC JESC 2020

Toñi Prieto (RTVE) e o alegado playback no JESC: “A EBU disse-nos que estava tudo correto”

Toñi Prieto (RTVE) e o alegado playback no JESC: “A EBU disse-nos que estava tudo correto” Créditos da imagem: EBU/Stijn Smulders

A União Europeia de Radiodifusão (EBU) rejeita o uso de playback em atuações do Festival Eurovisão da Canção Júnior (JESC) 2020. Alguns órgãos de imprensa e fãs criticaram o uso do playback em algumas atuações, incluindo na da vencedora França.

Toñi Prieto, diretora de programas de entretenimento da espanhola RTVE, afirmou citada pelo site eurovision-spain.com que foram procuradas explicações junto da EBU, que assegurou que não havia qualquer irregularidade:

Pedimos logo explicações e a EBU disse-nos que estava tudo correto. Se outros países não fizeram assim, o problema é da EBU. Para mim é importante que tudo se faça na sede, porque lá não há batota. Ninguém da EBU veio supervisionar se o fazíamos bem ou não. Agora entendo que no caso dos adultos em 2021, se se tiver de fazer o backup, a supervisão vai ser muito mais exaustiva”.

De recordar que em causa está o facto de existirem pelo menos três atuações que foram apresentadas ao voto online, ao ‘jury show’ e à própria emissão com playback: Bielorrússia, França e Rússia.

Partilhar o artigo:
Sobre o autor

Bernardo Matias

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *