Ucrânia não acolhe Eurovisão 2023; Reino Unido na calha
Créditos da imagem: EBU / Corinne Cumming

Ucrânia não acolhe Eurovisão 2023; Reino Unido na calha

17/06/2022 1 Por Bernardo Matias

Ucrânia não vai acolher o Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2023 no seu território, confirma a União Europeia de Radiodifusão (EBU)… anunciando que vai começar a falar com a BBC para que o certame seja, potencialmente, no Reino Unido.

Num comunicado emitido esta manhã, puco mais de um mês depois da vitória ucraniana no ESC 2022, a EBU informou: “Tendo em conta a guerra corrente desde a invasão russa ao país vencedor deste ano, a EBU levou tempo para conduzir uma avaliação completa e estudo de viabilidade com a UA:PBC [emissora pública ucraniana] e especialistas externos incluindo sobre questões de segurança.  Depois de uma análise objetiva, o Grupo de Referência, organismo governador do ESC, concluiu, com grande desgosto, que dadas as atuais circunstâncias, as garantias de segurança e operacionais requeridas para uma emissora acolher, organizar e produzir o Festival Eurovisão da Canção sob as regras do ESC não podem ser cumpridas pela UA:PBC”.

Agradecendo à UA:PBC pelo empenho e dedicação no trabalho para explorar a viabilidade do ESC 2023 em solo ucraniano, a EBU não só assegurou que a continuará a apoiar como revelou que o Reino Unido está agora na linha da frente para receber o ESC 2023: “Como resultado desta decisão, em conformidade com as regras e para assegurar a continuidade do evento, a EBU irá agora começar discussões com a BBC, como segunda classificada deste ano, para potencialmente acolher o Festival Eurovisão da Canção 2023 no Reino Unido”.

Por fim, foi deixada uma outra certeza sobre o ESC 2023: “É nossa total intenção que a vitória da Ucrânia seja refletida no espetáculo do próximo ano. Esta será uma prioridade para nós nas nossas discussões com os anfitriões”.

 

Partilhar o artigo: