Organização do ESC 2021 trabalha em dois cenários; formato online é de evitar

Organização do ESC 2021 trabalha em dois cenários; formato online é de evitar

19/08/2020 0 Por Bernardo Matias

Com a pandemia da Covid-19 ainda longe de estar controlada ao nível global, o Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2021 tem de planear em conformidade, no sentido de evitar um cancelamento como sucedeu este ano.

Nadja Burkhardt, supervisora de evento da Eurovisão, explicou à emissora suíça RTS que há dois cenários em cima da mesa: “Em ambos os cenários há sub-cenários. O que precisa de ser tido em conta é não só a legislação do país anfitrião, mas também as leis das 43 delegações. O que me interessa em particular é este momento em que tens de mudar de um cenário para o outro. O quão facilmente podes mudar de uma versão para outra no último momento”, disse.

Segundo Nadja Burkhardt, o que está praticamente descartado é um certame online: “Isso seria levar as coisas num mau caminho. Podíamos, de facto, começar com um cenário completamente desastroso online, mas na realidade não é o objetivo. Tentaremos mesmo fazer tudo para que o concurso possa acontecer no local”.

A organização do ESC, quer da parte da União Europeia de Radiodifusão (EBU), quer das emissoras anfitriãs nos Países Baixos, encontram-se a trabalhar com várias associações, em particular desportivas, e com as outras emissoras da EBU. O que se sabe é que a incerteza é muita perante a pandemia, com as restrições de deslocações a mudarem constantemente e a obrigarem a alterações de planos no último momento.

Partilhar o artigo: